quinta-feira, 12 de março de 2009

parte 1

Amor.
Essa é a primeira das últimas.
Existem dores maiores do que as que eu sinto, existem, porque eu sei. Também sei que cheguei a esse ponto que só consigo ver você. Estou cega ao mundo. Nada toca tão bem meus ouvidos como sua voz, me lembra ruídos de sinos que me ensurdecem. Nada tem seu cheiro, seu gosto, sua graça. Cada dia consigo ver que se não for ao seu lado, não serei feliz, não completamente, porque só consigo ver essa luz radiante quando sua mão toca a minha, quando o seu sorriso invade os meus olhos. Essas coisas me enchem de paz, e ao mesmo tempo, de nervosismo, pois cá estou eu ao seu lado. Existiria algo tão supremo como essas sensações? Amor, eu te amo da forma mais bonita e pura desse mundo, da mais doce e suave, a que mais se aproxima ao que você merece. Eu te amo por você.


*fiction.

2 comentários:

Zingara disse...

Ah, o amor * suspiro demorado *

paranóias são para serem expressadas disse...

o paixão =x
AEIUHIUEAHIUEAHIAEE...
se escreve mto bem e te acho massa demais. conte comigo sempre! bjus!