quinta-feira, 27 de novembro de 2008

aí eu falei assim...

Nada de elogios, nada de criticas.
As pessoas devem saber o quanto significam, não é mesmo? Eu ficaria muito satisfeita de saber o quanto posso significar pras pessoas que gosto...
Enfim, farei uma breve descrição de uma amizade que tenho, e que talvez seja o maior grau de amizade que já tive, por mais que não seja de longa data, é algo que prezo muito.
Nada de meio termo, nada de meias palavras, muito menos de começar a contar e parar no meio, com a gente não tem disso, se é pra falar, que seja pra me chamar de a nova clarice ou de barbie (sim, não sei como consigo ser tudo isso hahaha), ou mesmo pra falar que sou fraca, ingênua e outros, não dá pra ficar medindo as palavras o tempo todo, e como já temos que fazer isso o dia todo com todo mundo, com a gente é diferente, não temos cercas, não temos barreiras, conto coisas que depois chego até a arrepender de contar "puta que pariu, não acredito que tô te contando isso", e aí a gente ri bastante, zoa com esse assunto e ainda tira alguma liçãozinha de vida disso, e de todas as outras coisas que conversamos, porque pra nós não tem o assunto infalável! Não tem uma critica a ele que eu tenha guardado por mais de um dia, não tem elogio que eu deixe de fazer, não tem nenhuma teoria filosófica que eu não explique. As conversas de janela de ônibus só tem graça por poder falar de tudo, e quando o assunto acaba e eu estou mais pra lá do que pra cá, lá estamos nós vendo as estrelas que eu praticamente nunca consigo ver... Pois é, amizade assim eu ainda não tinha tido, é que tem sempre algumas coisas que a gente não fala, que aquele sapato não combinou com aquela blusa, que a letra tá muito feia e que não deve ir atrás daquele rolo antigo... Mas essa sim, é uma daquelas poucas e boas.
Agradecida.

2 comentários:

*Day disse...

amizade é amizade..
o resto é enrolação!
fico feliz que vc tenha amizades de tão grande valor...
quem tem isso, tem todo o tesouro existente no mundo.
sds, beijooo

Sally disse...

Cada amizade é intensa de uma forma diferente. Basta saber aproveitar o que aquela amiga tem de melhor para te oferecer e ter a generosidade de não cobrar aquilo que ela não pode te dar.

Amigos se aceitam com vem de fábrica.

beijos!
http://desfavor.blogspot.com/