sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Um passo largo por favor, sem açucar.

Vou contar um segredo, estou brincando de viver. Estou me deixando assim, essa metamorfose ambulante, às vezes a inércia dirige, mas depois que pego o volante, paro no primeiro acostamento e a deixo sozinha.
Lendo e re-lendo algumas coisas, entre livros, blogs, poesias, e consultando o meu eu, parei pra pensar, pra quê fazer mal a mim mesma? Se eu posso decidir como vou me sentir sobre cada acontecimento da minha vida, essa decisão é minha e de mais ninguém. É incrível como eu mudo de opinião, como eu penso diferente a cada questão, eu não estou tentando agradar ninguém, aqui é algo mais pessoal. O fato que a gente tem que concordar é que todo mundo gosta de aumentar os próprios dramas e diminuir os alheios. O que te faz pensar que você sofre mais? Simples, isso é porque você se permite ficar nessa dor, e eu não acho que sofrer é sinônimo de sentir mais, é apenas se fazer mal, todo mundo tem suas dores, todo mundo tem suas neuras, mas já pensou se todo mundo que sofresse de alguma dor tentasse se matar?! Eu, particularmente nem estaria aqui pra escrever esse texto!
Eu descobri, muito recentemente, que o tempo pode curar feridas que eu achava que seriam eternas, que existem coisas que terminam sem uma razão específica, que os sentimentos mudam muito e totalmente alheios a nossa vontade se você deixar eles fluirem. A gente tem mania de querer montar tudo, de querer que cada coisa seja do nosso jeito, de que só os nossos sonhos se concretizem, esquecendo que além do nosso egocentrismo, existe um mundão, que não vai parar pra esperar você chore e depois volte pra brincar. Vem brincar comigo você também, te garanto que aqui tá melhor!

*calorr infernaaal, merecia piscina =/
*ouvindo Cup of coffe - Katy Perry, pra relaxar
*topa assistir House?

Um comentário:

*Day disse...

na realidade todos nós acabamos por pensar só em nós mesmos, e fazemos isso sem ver. No fim das contas vc enxerga que tudo é relativo, e que cada um só faz o conveniente. O mundo está cheio de princesinhas revoltadas reclamando da vida. Todas querendo se matar por sofrimentos idiotas. Mas quem nunca sofreu que atire a primeira pedra.